PF prende mais dois suspeitos de hackear autoridades

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira, 19, a segunda fase da Operação Spoofing, que investiga os responsáveis por hackear celulares de autoridades, como o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba.

A PF cumpriu dois mandados de prisão temporária, com prazo de cinco dias, e fez buscas e apreensões em quatro imóveis ligados aos suspeitos em São Paulo, Ribeirão Preto (SP) e Brasília, diz o MSN.

Na primeira fase da Spoofing, deflagrada em julho, a PF prendeu o hacker Walter Delgatti Neto, que admitiu ter invadido os celulares de procuradores da Lava Jato, e outras quatro pessoas próximas a ele: o ex-DJ Gustavo Henrique Elias Santos, a mulher de Santos, Suelen Priscilla de Oliveira, e Danilo Cristiano Marques. Os quatro estão presos preventivamente em Brasília. As investigações correm sob a 10ª Vara Federal do Distrito Federal e têm à frente o juiz Vallisney de Souza Oliveira.

19/09/2019

(Visited 3 times, 1 visits today)