Corpo de Michael Jackson pode ser exumado para comprovar estupros

As acusações de abuso sexual contra Michael Jackson não param de chegar. Surpreendentemente, outras 11 pessoas afirmam ter sofrido com as moléstias do cantor, que morreu em 2009.

Segundo o “Radar Online”, o corpo do artista pode ser exumado para comprovar as denúncias através do DNA. “As amostras dos restos mortais dele podem provar que eles estão dizendo a verdade”, assegurou uma fonte envolvida no caso.

Uma das vítimas, que também conversou com o site, ressaltou que o rancho Neverland, onde vivia o famoso, funcionava como um antro de maldades. “Não poupava nem crianças em cadeiras de rodas sofrendo de doenças terminais”, disparou.

“A casa dele era um paraíso pedófilo disfarçado de parque de diversões. Ele começou a abusar de crianças muito antes do que as pessoas pensam, no final da adolescência, então, o abuso vai até mais de 30 anos atrás e pode envolver milhares de vítimas”, completou o contato.

Outras evidências podem dar continuidade ao processo, que ainda está longe de ter um fim. Além disso, o HBO está produzindo um documentário que mostrará as polêmicas envolvendo o nome do astro pop.

06/02/2019

(Visited 3 times, 1 visits today)